FILMES, QUADRINHOS, MÚSICAS, LIVROS E PUTARIA - Download, Debate e Diversão!!! Se cadastre para entrar, reze para não ter que sair!!!
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  MembrosMembros  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Parallax
Caso Terminal
avatar

Número de Mensagens : 60
Idade : 34
Data de inscrição : 16/04/2008

MensagemAssunto: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 10:12 am

Uma reportagem publicada no jornal americano The New York Times afirma que a sugestão feita por líderes globais de que a Amazônia não é patrimônio exclusivo de nenhum país está causando preocupação no Brasil. No texto intitulado "De quem é esta floresta amazônica, afinal?", assinado pelo correspondente do jornal no Rio de Janeiro Alexei Barrionuevo, o jornal diz que "um coro de líderes internacionais está declarando mais abertamente a Amazônia como parte de um patrimônio muito maior do que apenas das nações que dividem o seu território".

O jornal cita o ex-vice-presidente americano Al Gore, que em 1989 disse que "ao contrário do que os brasileiros acreditam, a Amazônia não é propriedade deles, ela pertence a todos nós". "Esses comentários não são bem-aceitos aqui (no Brasil)", diz o jornal. "Aliás, eles reacenderam velhas atitudes de protecionismo territorial e observação de invasores estrangeiros escondidos."

Acesso restrito
O jornal afirma que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenta aprovar uma lei para restringir o acesso à floresta amazônica, impondo um regime de licenças tanto para estrangeiros como para brasileiros. "Mas muitos especialistas em Amazônia dizem que as restrições propostas entram em conflito com os próprios esforços (do presidente Lula) de dar ao Brasil uma voz maior nas negociações sobre mudanças climáticas globais - um reconhecimento implícito de que a Amazônia é crítica para o mundo como um todo", afirma a reportagem.

O jornal diz que "visto em um contexto global, as restrições refletem um debate maior sobre direitos de soberania contra o patrimônio da humanidade". "Também existe uma briga sobre quem tem o direito de dar acesso a cientistas internacionais e ambientalistas que querem proteger essas áreas, e para companhias que querem explorá-las."

"É uma briga que deve apenas se tornar mais complicada nos próximos anos, à luz de duas tendências conflituosas: uma demanda crescente por recursos energéticos e uma preocupação crescente com mudanças climáticas e poluição."

BBC Brasil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://shareflash.e-lxl.com
Aboim
O Carcereiro
avatar

Número de Mensagens : 134
Data de inscrição : 19/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 7:58 pm

Pela primeira vez em minhas participações neste (e no outro) fórum, a senhora Aboim fara um comentário:


Já dizia aquela canção: Ahá, uhú, a Amazônia é nossa! Nossa opinião é que, se a floresta deve ser explorada (e deve, porque seus segredos são muitos), também deve ser defendida. O Brasil tem cientistas bastante capazes para liderar as pesquisas, e como o controle e investimento na área já é nosso (historicamente, e legalmente), o exército tem que ser mais atuante: aumentar os postos de vigília, aumentar contingente permanente e criar políticas protencionistas (como todos fazem em seus territórios).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zaa
Gatinho da Felícia
avatar

Número de Mensagens : 760
Idade : 24
Localização : Arkam
Data de inscrição : 19/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 8:54 pm

Eu sou contra protecionismo econômico, mas plenamente a favor de protecionismo territorial. E sou militarista. Mais verba para o exercito, deve-se renovar todo o equipamento bélico nacional, investir em mais porta aviões, de preferência porta aviões nucleares. E não só porta aviões, submarinos nucleares tambem. Temos que ter muito mais treinamento para nossos soldados. Krav Mangá, Aikido e Karate Shotokan avançado para eles! Temos que ser bem mais treinados que os Israelitas. Mas tambem temos que ter tropas numerosas. Eu não acredito quando ouso que um jovem forte e saudavel foi dispensado do serviço militar obrigatório por falta de vagas. Temos que treinar e por no exercito todos os disponíveis. Não só homens, mas mulheres tambem, como fazem os judeus!

E temos que parar de ser bonzinhos! Os Bolivianos roubaram nossas empresas lá? Invadimos a Bolivia! O Chavez vai quer ajudar o Moralez? Invadimos a Venezuela! O Camarada populista do Paraguai quer sacaner o brasil por meio da hidroeletrica? Invadimos e pegamos ela só para nós!

Os gringos querer a Amazônia? Agulhas Negras neles! Temos as melhores tropas de selva do mundo, que eles pensam que são ara tocar na nossa mata??? Mais postos! Mais armas! Melhores defesas! Viva a Bomba Atômica brasileira!

_________________
Nos Renegados:Nos Vingadores:

Dêem uma chance: www.cavernadozaa.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cavernadozaa.blogspot.com
Parallax
Caso Terminal
avatar

Número de Mensagens : 60
Idade : 34
Data de inscrição : 16/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 9:01 pm

A indústria de armas do Brasil era uma das maiores do mundo. Então o Brasil assinou o tratado de não proliferação de armas, e quebrou deu um tiro no próprio pé.

Problema é a produção em massa. 8 anos para construir um submarino. 10, 15 anos para construir um submarino nuclear é rídiculo. O exército é uma sucata. Nas condições atuais, teria condições de enfrentar as FARC de igual para igual no máximo. Não se garante com nenhuma outra republiqueta castelhana.

Zaa, tu já visitou instalações militares brasileiras ?
Posso te dizer que a favela da rocinha é mais conservada. Está tudo um caco. Caindo aos pedaços literalmente. A verba militar do Brasil é a maior da América do Sul, mas quase tudo é gasto em manutenção e em pagamentos de soldos.

A questão da Bolívia foi um pretexto perfeito para acabar com o Chavez. Mas com as condições do exército não poderia ser feito. Não sem uma ajuda dos americanos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://shareflash.e-lxl.com
Zaa
Gatinho da Felícia
avatar

Número de Mensagens : 760
Idade : 24
Localização : Arkam
Data de inscrição : 19/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 9:21 pm

Parallax escreveu:
A indústria de armas do Brasil era uma das maiores do mundo. Então o Brasil assinou o tratado de não proliferação de armas, e quebrou deu um tiro no próprio pé.

Problema é a produção em massa. 8 anos para construir um submarino. 10, 15 anos para construir um submarino nuclear é rídiculo. O exército é uma sucata. Nas condições atuais, teria condições de enfrentar as FARC de igual para igual no máximo. Não se garante com nenhuma outra republiqueta castelhana.

Zaa, tu já visitou instalações militares brasileiras ?
Posso te dizer que a favela da rocinha é mais conservada. Está tudo um caco. Caindo aos pedaços literalmente. A verba militar do Brasil é a maior da América do Sul, mas quase tudo é gasto em manutenção e em pagamentos de soldos.

A questão da Bolívia foi um pretexto perfeito para acabar com o Chavez. Mas com as condições do exército não poderia ser feito. Não sem uma ajuda dos americanos.

Parallax, desculpe discordar, mas apesar de como você disse o exercito brasileiro estar sucateado, ele não é fraco. Todos os analistas militares concordam que as forças armadas brasileiras são as mais poderosas da América do Sul.

Por que isto? Vantagem numérica. Engolimos os exércitos dos demais países do sub continente. Mas não custa dizer que, dos dais maiores porta aviões do mundo, 8 são norte americanos, um russo e um (o nono) é brasileiro. Claro, ele é meio velho e compramos dos franceses, mas não é pouca coisa. E nunca devemos esquecer que o exercito brasileiro é o mais eficiente em selvas de todo mundo, ao ponto do Tio Sam mandar seus soldados pra ca para aprenderem conosco como agir nestas situações. E o EUA estudou comprar nossos Super Tucanos para usar em missões especificas no Íraque.

Você esta certo que demora muito para construir a cavalaria motorizada, e o equipamento marítimo. Mas então podemos importar de França, EUA, Inglaterra, Rússia, Alemanha, Itália e Israel! E depois se renovar nosso armamento, uma política de incentivo a indústria bélica nacional se faz obrigatória Antigamente Israel não produzia suas armas. Hoje cria alguns dos equipamentos mais avançados do mundo.

Sou a favor de que o governo criei uma lei com os seguintes elementos:

-Toda e qualquer empresa bélica interessada em se estabelecer fisicamente no Brasil, deve ter pelo menos 70% de capital nacional.

-As empresas bélicas brasileiras só podem comercializar com o Brasil ou países por ele selecionados.

-A indústria bélica nacional esta 100% livre de impostos. Mesmo quando for adquiri algo, estes produtos tem os impostos descontados.

Sim, seria tudo iniciativa privada. Mas tambem deveria criar-se pelo menos uma estatal de ponta, para subir o nível da concorrência.

_________________
Nos Renegados:Nos Vingadores:

Dêem uma chance: www.cavernadozaa.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cavernadozaa.blogspot.com
Parallax
Caso Terminal
avatar

Número de Mensagens : 60
Idade : 34
Data de inscrição : 16/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 9:30 pm

Zaa, número de soldados não garante nada. Os Romanov acreditaram nisso e foram executados. Very Happy:D:D O poder de mobilização pode ser muito superior aos vizinhos, mas a força atual é uma piada. O Exército do Sul que é o maior contingente do país está capengando. A Base Aérea de Canoas, é piada.

A saída realmente é comprar armamento. Os militares a todo momento lembram o Lula disso, eles sempre lembram que a Venezuela está se armando até os dentes. Mas o Lula está preocupado com outras coisas aparentemente.

Problema para comprar armas também é o tempo que levam. Há quantos anos o Brasil está para comprar aqueles caças supersônicos ? Nem sei mais. Perdi a conta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://shareflash.e-lxl.com
Zaa
Gatinho da Felícia
avatar

Número de Mensagens : 760
Idade : 24
Localização : Arkam
Data de inscrição : 19/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 9:44 pm

Parallax escreveu:
Zaa, número de soldados não garante nada. Os Romanov acreditaram nisso e foram executados. Very Happy:D:D O poder de mobilização pode ser muito superior aos vizinhos, mas a força atual é uma piada. O Exército do Sul que é o maior contingente do país está capengando. A Base Aérea de Canoas, é piada.

A saída realmente é comprar armamento. Os militares a todo momento lembram o Lula disso, eles sempre lembram que a Venezuela está se armando até os dentes. Mas o Lula está preocupado com outras coisas aparentemente.

Problema para comprar armas também é o tempo que levam. Há quantos anos o Brasil está para comprar aqueles caças supersônicos ? Nem sei mais. Perdi a conta.

Parallax, numero conta muito sim. Os Romanov foram executados pois tinham muitas outras variáveis na equação. Na situação atual, com os vizinhos com equipamento de merda como os nossos, só um pouco melhores, nos ainda somos a potência militar do continente. Simulações indicam que se quiséssemos, poderíamos derrotar por completo o Uruguai por exemplo em 48 horas.

E o grande motivo do atraso da compra dos super sônicos não é comercial, é culpa do Brasil. Nos não decidimos que avião queremos. Foi anunciado para ANO QUE VEM a decisão de que modelo o Brasil tentara comprar.

_________________
Nos Renegados:Nos Vingadores:

Dêem uma chance: www.cavernadozaa.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cavernadozaa.blogspot.com
Parallax
Caso Terminal
avatar

Número de Mensagens : 60
Idade : 34
Data de inscrição : 16/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 9:53 pm

Ah não. Uruguai não. To falando de um país que seja maior que o meu estado. Very Happy

Até a Argentina teria dificuldades para se defender, pois concentra toda a população em praticamente uma determinada área. O resto é um grande vazio com uma província aqui, outra acolá.

Falei nos Romanov, pq foi uma das maiores surras que um país já levou em uma guerra. Acreditaram que os milhões de soldados que eles tinham era o suficiente para derrotar os alemães. Mas não tinham fábricas, estradas, produção nem nada. E é claro que não é necessário derrubar o país inteiro. Basta atacar as posições estratégicas que os batalhões vão se rendendo num efeito dominó.


Citação :
Foi anunciado para ANO QUE VEM a decisão de que modelo o Brasil tentara comprar.

Faz tempo que escuto esse papo. Tempo mesmo. Desde a época do FHC.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://shareflash.e-lxl.com
Zaa
Gatinho da Felícia
avatar

Número de Mensagens : 760
Idade : 24
Localização : Arkam
Data de inscrição : 19/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 9:59 pm

Parallax escreveu:
Ah não. Uruguai não. To falando de um país que seja maior que o meu estado. Very Happy

Até a Argentina teria dificuldades para se defender, pois concentra toda a população em praticamente uma determinada área. O resto é um grande vazio com uma província aqui, outra acolá.

Falei nos Romanov, pq foi uma das maiores surras que um país já levou em uma guerra. Acreditaram que os milhões de soldados que eles tinham era o suficiente para derrotar os alemães. Mas não tinham fábricas, estradas, produção nem nada. E é claro que não é necessário derrubar o país inteiro. Basta atacar as posições estratégicas que os batalhões vão se rendendo num efeito dominó.


Citação :
Foi anunciado para ANO QUE VEM a decisão de que modelo o Brasil tentara comprar.

Faz tempo que escuto esse papo. Tempo mesmo. Desde a época do FHC.

Que pais deste continente é maior que o Pará?? HAHA!!!

Argentina é fichinha. Abrimos as comportas das hidrelétricas e inundamos metade do pais. A metade povoada por sinal. Eu aceitaria um racionamento de energia por 6 meses para vencer facil assim. E pior que tem gente que acha que é mito, claro que nós não transformaríamos eles em um lago, mas da para inundar mesmo assim.

E o problemas dos Romanov era de grana. Os Persas tinham soldados de merda, mas tinham grana para bancar a briga, por isto (e por causa de um pastor filho da puta) eles conseguiram derrotar os maiores soldados da historia da humanidade. O Brasil tem grana. MUITA. Só é burro de mais para aproveitar.

_________________
Nos Renegados:Nos Vingadores:

Dêem uma chance: www.cavernadozaa.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cavernadozaa.blogspot.com
jail bird
O Carcereiro
avatar

Número de Mensagens : 162
Idade : 31
Data de inscrição : 25/03/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Dom Maio 18, 2008 10:54 pm

Territorismo barato não me agrada, o Brasil nunca vai administrar bem, se liberar para outros países, a ganancia sempre vai levar ao desastre.
A natureza é uma prova da ignorancia minha, sua e de bilhões de outros incapazes como nós...
Estamos beirando um caos natural, e a culpa, todos sabem.
A solução real é a extinção do ser humano, ou uma reformulação social, que não vejo força humana capaz de fazer.

sobre outro assunto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
vspiger_Espiga
Não é a mamãe!
avatar

Número de Mensagens : 406
Data de inscrição : 23/03/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Seg Maio 19, 2008 12:41 pm

Zaa anda jogando muito WAR.

Brincadeiras a parte. A Amazônia é nossa.

Além do mais tem um jeito bem ¨simples¨de resolver isso: se eles tentarem invadir, manda queimar a Amazônia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
knightfromthefairies
Caso Terminal
avatar

Número de Mensagens : 63
Data de inscrição : 30/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Seg Maio 19, 2008 3:10 pm

Durante debate ocorrido no mês de Novembro/2000, em uma Universidade nos Estados Unidos, o ex-governador do Distrito Federal, Cristovam Buarque (PT), foi questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia. O jovem introduziu sua pergunta dizendo que esperava a resposta de um humanista e não de um brasileiro. Segundo Cristovam, foi a primeira vez que um debatedor determinou a ótica humanista como o ponto de partida para a sua resposta:

"De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso. Como humanista, sentindo e risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a Humanidade. Se a Amazônia, sob uma ótica humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro. O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extração de petróleo e subir ou não o seu preço. Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser internacionalizado.
Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país. Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação. Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França. .Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar esse patrimônio cultural, como o patrimônio natural amazônico, seja manipulado e destruído pelo gosto de um proprietário ou de um país.
Não faz muito, um milionário japonês, decidiu enterrar com ele um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado. Durante este encontro, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milênio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. Por isso, eu acho que Nova York, como sede das Nações Unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhattan deveria pertencer a toda a Humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua história do mundo, deveriam pertencer ao mundo inteiro. Se os EUA querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maior do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil. Nos seus debates, os atuais candidatos à presidência dos EUA têm defendido a idéia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida.
Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do mundo tenha possibilidade de ir à escola. Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como patrimônio que merece cuidados do mundo inteiro. Ainda mais do que merece a Amazônia. Quando os dirigentes tratarem as crianças pobres do mundo como um patrimônio da Humanidade, eles não deixarão que elas trabalhem quando deveriam estudar; que morram quando deveriam viver. Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo. Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazônia seja nossa. Só nossa."

(*) Cristóvam Buarque foi governador do Distrito Federal (PT) e reitor da Universidade de Brasília (UnB), nos anos 90. É palestrante e humanista respeitado mundialmente.


Esse texto é simplesmente a minha voz quando se fala algo sobre a Amazônia. Eu acho que falar de comprar armas ou falar de Exército é simplesmente uma piada. É ridículo falar de comprar armas num país com uma lista de necessidades hercúlea como a nossa. É incomparável o preço que se gasta com guerras e armamento em vista do que se pode fazer com esse dinheiro investido em educação e saúde. Pensar em defender o país através da guerra é o maior erro, pois a maior proteção que podemos ter é um povo educado e sadio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zaa
Gatinho da Felícia
avatar

Número de Mensagens : 760
Idade : 24
Localização : Arkam
Data de inscrição : 19/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Seg Maio 19, 2008 3:36 pm

Sgt Knight and his Gnomes escreveu:
(*) Cristóvam Buarque foi governador do Distrito Federal (PT) e reitor da Universidade de Brasília (UnB), nos anos 90. É palestrante e humanista respeitado mundialmente.


Esse texto é simplesmente a minha voz quando se fala algo sobre a Amazônia. Eu acho que falar de comprar armas ou falar de Exército é simplesmente uma piada. É ridículo falar de comprar armas num país com uma lista de necessidades hercúlea como a nossa. É incomparável o preço que se gasta com guerras e armamento em vista do que se pode fazer com esse dinheiro investido em educação e saúde. Pensar em defender o país através da guerra é o maior erro, pois a maior proteção que podemos ter é um povo educado e sadio.

Buarque é um homem muito inteligente. Um dos mais inteligente na política nacional. Quem dera seu plano educacional tivesse sido aplicado. Mas felizmente ele não é mais do PT, é do PDT.

Quanto a exercito. Não seja ingênuo. É necessário ter armas sim. Pergunte ao Cristóvam se ele é a favor da desmilitarização do pais. É lógico que não. É lógico que saúde e educação são amsi importantes que Caças Mirage, porem , você fala como e não tivéssemos dinheiro para tudo sito!!! O Brasil é um pais rico. Muito rico. Estados como São Paulo, Minas, Rio Grande e Rio tem sozinhos o porte econômico de outros países inteiros. Somos uma das dez maiores economias do mundo. Temos dinheiro de sobra para investir em educação, saúde, segurança e exercito. Vou pegar a Austrália. Países de grande porte, bem povoado (bem menos do que nós, mas leve em conta que tem menos aérea habitavel), ex colônia. Igual ao Brasil. Só que é de primeiro mundo e tem uma economia bem menor que a nossa E mais uma coisa. TEM O MELHOR SERVIÇO SECRETO DO MUNDO. Melhor que o Russo, o Inglês, o Israelita ou o Americano. Poucas pessoas sabem disso. Viu por que é o melhor?

O dinheiro temos. Só que ele é mal aproveitado. Se redirecionacemos para onde precisamos, poderiamos dobrar o investimento em saúde, educação, segurança, infra estrutura e exercito!

E é uma INGENUIDADE pensar que o Brasil não precisa melhorar seu exercito. Portugal, nos seus tempo de metrópole não investiu no exercito, quando a França atacou, teve que abrir as pernas para a Inglaterra para sobreviver. A MENOS QUE VOCÊ QUEIRA QUE O BRASIL SEJA OBRIGADO A ABRIR AS PERNAS PARA OS EUA OU QUEM PUDER NOS PROTEGER DE VEZ, SAIBA QUE PRECISAMOS INVESTIR NAS NOSSAS TROPAS.

_________________
Nos Renegados:Nos Vingadores:

Dêem uma chance: www.cavernadozaa.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cavernadozaa.blogspot.com
Parallax
Caso Terminal
avatar

Número de Mensagens : 60
Idade : 34
Data de inscrição : 16/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Seg Maio 19, 2008 4:19 pm

Uma vez em uma palestra ouvi de um diretor de uma federação gaúcha, não sei se era do comércio, ou de agricultores, que o melhor que o Brasil tinha a fazer era não ter exército.
Na minha opinião o cara simplesmente surtou. O dia que o Brasil não tiver mais exército, nossos hermanos nos atacam na mesma hora.

O cara tava citando exemplos de Alemanha e Japão, que não possuem mais um exército independente, e esse seria o motivo de estarem bem na economia. Não tem nada a ver. O que alavancou eles foram os planos pós-guerra dos americanos que injetaram bilhões em infra-estrutura.

Aliás isso me lembrou um acontecimento, acho que o presidente brasileiro era o General Gaspar Dutra. Os oficiais dele lhe falaram sobre o Plano Marshal(acho que era esse o nome). que estava injetando uma grana violenta na Alemanha, então eles tiveram a brilhante idéia: Fazer uma guerra contra os EUA, perder a guerra, que depois os americanos iriam reconstruir o Brasil.

Então o General Dutra respondeu: É um bom plano. Mas e se nós ganharmos a guerra ? Very Happy Very Happy Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://shareflash.e-lxl.com
vspiger_Espiga
Não é a mamãe!
avatar

Número de Mensagens : 406
Data de inscrição : 23/03/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Seg Maio 19, 2008 9:27 pm

É algo do tipo que acontece no filme O rato que ruge.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zaa
Gatinho da Felícia
avatar

Número de Mensagens : 760
Idade : 24
Localização : Arkam
Data de inscrição : 19/04/2008

MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   Seg Maio 19, 2008 9:50 pm

Parallax escreveu:
Então o General Dutra respondeu: É um bom plano. Mas e se nós ganharmos a guerra ? Very Happy Very Happy Very Happy

Parece a ultima eleição para presidente. Quando os tucanos perceberam que o Geraldo REALMENTE PODIA GANHAR, todos entraram em desespero.

_________________
Nos Renegados:Nos Vingadores:

Dêem uma chance: www.cavernadozaa.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.cavernadozaa.blogspot.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: "De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
"De quem é a Amazônia, afinal?", diz 'NY Times'
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A.S.I.L.O :: DISCUSSÕES :: Papo Geral-
Ir para: